segunda-feira, 19 de julho de 2010

Até aqui?

Então o meu office tem um telefone. Não faço idéia de qual seja o número nem de que tipo de chamadas eu posso fazer. Aliás, pra ser franca eu só sabia que tinha um telefone nessa sala porque ele fica em cima da mesa que eu escolhi pra trabalhar. Só por isso.

Aí hoje tou eu aqui bem bela e fagueira trabalhando loucamente nos meus handouts pra reunião com o Norbert amanhã quando o bendito resolve tocar. Pensei um pouco se devia atender ou não, afinal obviamente não devia ser pra mim. Achei melhor atender; vai que é o Norbert, né.

Não era. Eis o que eu ouvi: "Oi. Eu sou o Fulano de Tal da (uma sigla qualquer) e estou tentando entrar em contato com você para que você saiba que tem direito a questionar os juros abusivos do seu cartão de crédito e..." eu desliguei o telefone. Calma, era uma gravação. Mas pô, até aqui na terra da opulência tem saia do SPC e Serasa? Me poupe!

2 comentários:

Clark disse...

hahahahahah

Já ouvi essa gravação também! Mas no rádio. De vez em quando, ouvindo rádios americanas pelo iTunes.

Renato Lacerda disse...

Mês passado eu recebi uma ligação automática do Panamericano (do banco, acho). Depois do anúncio, a mensagem: "neste momento todos os nossos operadores estão ocupados, por favor aguarde".