sábado, 17 de julho de 2010

Conexão Irã-Brasil

Depois de horas de conversa com a Azadeh, concluímos que o Brasil e o Irã são países muito parecidos. Vai ver é por isso que o Lula e o Ahmadinejad andam tão amiguinhos... hehehe.

Tá, brincadeiras à parte, eu devo confessar que realmente fiquei impressionada com o tanto de coisas parecidas entre os dois países, em termos do comportamento das pessoas. Claro que tem diferenças, mas vejam só, no Irã os homens também secam e cantam as mulheres na rua, especialmente os peões de obra. Seqüestro-relâmpago eu já sei que não tem por lá, expliquei pra ela o que é e ela ficou impressionadíssima. Também não tem esse culto ao corpo como no Brasil, pra eles o que conta pra uma pessoa ser bonita é o rosto, especialmente olhos e nariz (e aí todo mundo faz plástica no nariz hehehe). Confesso que pra mim também o rosto é o que mais conta, será que eu nasci no país errado? E ela perguntou como são as brasileiras, porque disse que por aqui muita gente acha que ela é brasileira. E olhando por um certo ângulo ela tem mais cara de brasileira do que eu, especialmente a cor da pele. Acho que eu é que não tenho cara de brasileira, no fim das contas...

Foi legal ficar batendo papo hoje, apesar de que o meu inglês ainda tá um pouco travado. Não que as pessoas não me entendam, pelo contrário, mas ainda tou precisando fazer um pouco de força pra ficar falando inglês o tempo todo. Mais uma semana e eu já devo estar bem mais acostumada e fluente.

3 comentários:

Clark disse...

1) É que mal dá para ver o corpo das mulheres lá... [exagero clichê mode ON]

2) Meu Deus. Se o SEU inglês está travado, imagine o meu... [medo]. rs

Vida disse...

Se dependesse do meu inglês, eu n iria a lugar algum...

Renato Lacerda disse...

E eu aqui cogitando doutorado ou sanduíche no exterior justamente pra melhorar meu inglês de uma vez por todas...